Coleção de Cachaça do Messias - Apelidos para a Cachaça

A Coleção de Cachaça do Messias possui neste momento 3414 apelidos para a cachaça, bar, beber, bebedeira, cachaceiro e embriagado. Selecione na lista abaixo o tipo de apelido e a letra inicial para visualização em ordem alfabétca.

Apelidos para: Cachaça    Bar    Beber    Bebedeira    Cachaceiro    Embriagado   

A    B    C    D    E    F    G    H    I    J    K    L    M    N    O    P    Q    R    S    T    U    V    W    X    Y    Z   

Apelidos para "CACHAÇA" iniciados com a letra "A": 238

ApelidoFonte
A BOA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
A BRANCA249-NOMES DA CACHAÇA (2007). Disponível em http://rebordosarebo.blogspot.com/2007/09/nomes-da-cachaa.html. consultado em 28/05/2009http://rebordosarebo.blogspot.com/2007/09/nomes-da-cachaa.html. consultado em 28/05/2009
A DO GENGIBRE252-O JOGO DE TRUCO. Jornal Mensal em idioma gírio. Edição 033? Ano IV? Niterói/RJ, Junho/Julho/Agosto de 2004 Disponível em http://www.fructal.com.br/sistemas/livro/truco.shtml consulta 30/07/2009
A DO Ó229-MAIOR, MÁRIO SOUTO (2004) DICIONÁRIO FOLCLÓRICO DA CACHAÇA, 147P, RECIFE, FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO, EDITORA MASSANGANA
A MAIS BRASILEIRA DAS BEBIDAS52-BEIRÃO, Nirlando (2010). O sommelier das brancas e douradas - Leandro e o inebriante paraíso do Mocotó. Disponível em: http://www.revistabrasileiros.com.br/edicoes/30/textos/847/ Consulta 06-04-2010
A MELHOR99-CAVALCANTE, Messias Soares (2007). Coleção de cachaças do Messias. Disponível em: http://www.pingaiada.alfenas.net/index.php . Consulta em 12-12-2009 - termo usado no sul de Minas Gerais
A PREFERIDA102-COLÉGIO MILITAR DE FORTALEZA - Turma 2 - Trabalho interdisciplinar: Conhecendo um engenho. Disponível em http://www.aquiceara.com/pages_br/br/engenho/relatorio_david.html. consulta em 07/07/2009
A QUE INCHA229-MAIOR, MÁRIO SOUTO (2004) DICIONÁRIO FOLCLÓRICO DA CACHAÇA, 147P, RECIFE, FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO, EDITORA MASSANGANA
A QUE MATOU O GUARDA229-MAIOR, MÁRIO SOUTO (2004) DICIONÁRIO FOLCLÓRICO DA CACHAÇA, 147P, RECIFE, FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO, EDITORA MASSANGANA
ABA149-GRINGANDO. Pequeno dicionário de sinônimos; Cachaça. Disponível em http://gringando.blogspot.com/2008/05/pequeno-dicionrio-de-sinnimos.html. consulta em 12/07/2009
ABENÇOADA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ABRAÇADEIRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ABRANDA SOL 229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ABRE88-CARVALHEIRA, OTÁVIO PINTO (2006) A NOSSA CACHAÇA, 208P, SÃO PAULO, EDIÇÃO DO AUTOR
ABRE BONDADE88-CARVALHEIRA, OTÁVIO PINTO (2006) A NOSSA CACHAÇA, 208P, SÃO PAULO, EDIÇÃO DO AUTOR
ABRE CORAÇÃO88-CARVALHEIRA, OTÁVIO PINTO (2006) A NOSSA CACHAÇA, 208P, SÃO PAULO, EDIÇÃO DO AUTOR
ABRE O APETITE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ABRIDEIRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ABRIDORA249-NOMES DA CACHAÇA (2007). Disponível em http://rebordosarebo.blogspot.com/2007/09/nomes-da-cachaa.html. consultado em 28/05/2009http://rebordosarebo.blogspot.com/2007/09/nomes-da-cachaa.html. consultado em 28/05/2009
ABSINTO CABOCLO23-AMADO, Jorge (1995). Gabriela, cravo e canela. 363p. Rio de Janeiro/São Paulo, Editora Record
ABSTINÊNCIA175-http://www.dm.com.br/materias/show/t/ambigidades consulta 16/08/2009
ACA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACAÁCIDO226-MAIOR, Mário Souto (1970). Cachaça. 203p. Coleção Canavieira nº 3. Recife, Instituto do Açúcar e do Álcool
ACABA FESTA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACALMA NERVO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACALMA TOSSE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACALMA VELHOmariano, maria matilde (2011). Apelidos da cachaça. 08 p. literatura de cordel, fortaleza ce
ACENDE GOELA312-ROSA, João Guimarães 1908-1967 (2001). O recado do morro. Pp. 27-105. In: No Urubuquaquá, no Pinhém (Corpo de Baile). (9ª Ed.), 313p. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.
ACENDE UM DIABO AÍ229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACERBADO LÍQUIDO247-NASCENTE, Gabriel (2004) O copo das ilusões. 266p. Goiânia, Kelps.
ACERTA O PASSO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁCIDO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁCIDO FÊNICO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AÇO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACORDA CEDO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACORDA O ANJO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACORDA O VELHO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ACQUA ARDENS71-CACHACAS.COM - GAZETA DA CACHACA. cachacas.com navegue sem moderação, dicionário da cachaca. Disponível em http://www.cachacas.com/quemsomos.php Acesso em 01/06/2009
ACQUAVITE375-WOXICON. Disponível em http://www.woxikon.com.br/portugues/aguardente.php. consulta em 18/07/2009
AÇU355-USINA DE LETRAS. Disponível em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=7548&cat=cordel&vinda=s. consulta em 10/07/2009
ACUICUI346-TFODE. Tje free online dictionary and encyclopedia. Disponível em http://pt.tfode.com/cacha%c3%a7a. consulta em 11/07/2009
ADORADA108-CUMBUCA - Curiosidades sobre a cachaça disponível em http://www.cumbuca.com.br/gostosas_cur.htm#1ª consultado em 17/06/2009
ADORMECE A VIRGEM229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ADORMECE VIRGEM99-CAVALCANTE, Messias Soares (2007). Coleção de cachaças do Messias. Disponível em: http://www.pingaiada.alfenas.net/index.php . Consulta em 12-12-2009 - termo usado no sul de Minas Gerais
ADUO377-YAHOO! GRUPOS - Cachaça nomes. Disponível em: http://br.groups.yahoo.com/group/nossacachaca/message/46. consultado em 06/07/2009
ADVOGADA163-http://g1.globo.com/bomdiabrasil/0,,mul1223897-16020,00-conheca+os+varios+nomes+e+as+rezas+das+cachacas.html. consulta em 11/07/2009
AFAMADA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AFIADA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AFOGA MÁGUA99-CAVALCANTE, Messias Soares (2007). Coleção de cachaças do Messias. Disponível em: http://www.pingaiada.alfenas.net/index.php . Consulta em 12-12-2009 - termo usado no sul de Minas Gerais
AFRICANA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AGOA323-SANTOS FILHO, Lycurgo, 1910-1988 (1956). Uma comunidade rural no Brasil antigo (Aspectos da vida patriarcal no sertão da Bahia nos séculos XVIII e XIX). Biblioteca Pedagógica Brasileira * Brasiiana*, série 5ª, vol. 9. 447p. São Paulo, Companhia Editor
AGOA ARDENTE323-SANTOS FILHO, Lycurgo, 1910-1988 (1956). Uma comunidade rural no Brasil antigo (Aspectos da vida patriarcal no sertão da Bahia nos séculos XVIII e XIX). Biblioteca Pedagógica Brasileira * Brasiiana*, série 5ª, vol. 9. 447p. São Paulo, Companhia Editor
AGOARDENTE38-ANTONIL, André João (1963). Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas. 104p. (Separata do Boletim Geográfico, nº 166 a 171). Anotações de Orlando Valverde. Edição da Divisão Cultural, Conselho Nacional de Geografia. IBGE.
ÁGUA370-VILLELA, Francisco (2008). Ave, cachaça! Nascimento, vida, reza & glória. 101p. Brasília , edição do autor, comercialização Pig Produções (61) 9211-1020
ÁGUA ALCOOLIZADA330-SETE CANDEEIROS DO CAJÁ ? Jânio e sua cachaça preferida: Providência! Disponível em http://setecandeeiroscaja.blogspot.com/2010/04/janio-e-sua-cachaca-preferida.html consulta 22-06-2010
ÁGUA AMASIADA AO FOGO84-CAMILO, Yara Maria (2005). Náufrago. Disponível em: http://www.cronopios.com.br/site/prosa.asp?id=498 Consulta 05-01-2010.
ÁGUA ARDENTE276-LAVAL, Francisco Pyrard de (1858). Viagem de Francisco Pyrard, de Laval, contendo a notícia de sua navegação às Índias Orientais, Ilhas de Maldiva, Maluco, e ao Brazil, e os diferentes casos, que lhe aconteceram na mesma viagem nos dez anos que andou
ÁGUA BENTA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA BENTA DE POBRE171-http://www.cachacacaranda.com.br/curiosidades.htm. consulta em 07/07/2009
ÁGUA BÓRICA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA BRANCA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ÁGUA BRUTA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DA VIDA355-USINA DE LETRAS. Disponível em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=7548&cat=cordel&vinda=s. consulta em 10/07/2009
ÁGUA DE BRIGA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DE BRIGÃO183-http://www.marilia.unesp.br/home/revistaseletronicas/baleianarede/edicao05/1-luzesefoco.pdf consulta 09/08/2009
ÁGUA DE CANA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DE COCO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DE DESPACHO202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ÁGUA DE ELOQÜÊNCIA125-EART ? Códigos e gírias no rádio. Disponível em http://www.eart.esp.br/forum/viewtopic.php?t=475&sid=922ba8decea0f0208fc34fdbe0f69143 consulta 29/07/2009
ÁGUA DE FOGO299-RIBEYROLLES, Charles de, 1812-1860? (1980). Brasil pitoresco: descrição, viagens, colonizaçõ, instituições. (Reconquista do Brasil; nova série; v. 29). 1º vol.; 286p. Belo Horizonte, Ed. Itatiaia; São Paulo, Ed. da Universidade de São Paulo.
ÁGUA DE MILÍCIA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DE NOSSA SENHORA370-VILLELA, Francisco (2008). Ave, cachaça! Nascimento, vida, reza & glória. 101p. Brasília , edição do autor, comercialização Pig Produções (61) 9211-1020
ÁGUA DE PADRE249-NOMES DA CACHAÇA (2007). Disponível em http://rebordosarebo.blogspot.com/2007/09/nomes-da-cachaa.html. consultado em 28/05/2009http://rebordosarebo.blogspot.com/2007/09/nomes-da-cachaa.html. consultado em 28/05/2009
ÁGUA DE SETEMBRO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DO PRESIDENTE253-OCOTOPOP Disponível em http://en.octopop.com/community_-jovens-espiritas-_15337_-um-gole-pro-santo-_24729328.html. consulta em 10/07/2009
ÁGUA DOCE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA DURA288-REFERENCE.COM ? Disponível em http://www.reference.com/browse/cacha%c3%a7a consulta 28/07/2009
ÁGUA FORTE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA FRACA302-ROMANO, Demóstenes. Como reconhecer uma boa cachaça. Artigo originariamente publicado na revista Sabor do Brasil, MRE, 2004. Disponível em http://www.dc.mre.gov.br/imagens-e-textos/revista-textos-do-brasil/portugues/revista13-mat21.pdf Consulta 06-07-
ÁGUA LISA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA MALUCA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA MINERAL83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ÁGUA PÉ229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA PRA346-TFODE. Tje free online dictionary and encyclopedia. Disponível em http://pt.tfode.com/cacha%c3%a7a. consulta em 11/07/2009
ÁGUA P?RA TUDO
ÁGUA QUE BOI NÃO BEBE352-TRINDADE, Alessandra Garcia (2006). Cachaça ? Um amor brasileiro, 165 p. São Paulo, Editora Melhoramentos
ÁGUA QUE GATO NÃO BEBE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA QUE MATOU O GUARDA176-http://www.feiradacachaca.com.br/atendimento/reportagens/sexy/sexy%20clubepag1.htm consulta 11/08/2009
ÁGUA QUE PASSARIM NUM BEBE132-FLICKR DO YAHOO! A mardita chegou. Disponível em http://www.flickr.com/photos/lfcastro/3561117183/. consulta 24/07/2009
ÁGUA QUE PASSARINHO NÃO BEBE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUA QUE PEGA FOGO150-GUESA ERRANTE ? Suplemento literário JP ? A cachaça do santo (I). Ano II, Edição 58. Disponível em http://www.guesaerrante.com.br/2005/11/30/Pagina368.htm Consulta 10-07-2009
ÁGUA QUE PINTO NÃO BEBE266-PIMENTEL, Jair da Costa. MACEIÓ BRASIL ? Bairros: São Sebastião. In: MACEIÓ BRASIL Disponível em http://www.maceiobrasil.com.br/2007/bairros.php?acao=noticia¬icia=1042&titulo=s%c3%a3o%20sebasti%c3%a3o . consulta 13/07/2009
ÁGUA RAZ226-MAIOR, Mário Souto (1970). Cachaça. 203p. Coleção Canavieira nº 3. Recife, Instituto do Açúcar e do Álcool
ÁGUA-QUE-BOI-NÃO-BEBEAraújo, Alceu Maynard (1979). Medicina rústica. 3ª ed. São Paulo: Ed. Nacional. 301p.
AGUADA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AGUANDU229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AGUARDEL229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AGUARDENTE47-BEAUREPAIRE-ROHAN, Visconde de (1889). Diccionario de Vocabulos Brasileiros. 147p. Rio de Janeiro, Imprensa Nacional.
AGUARDENTE BRASILEIRA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
AGUARDENTE CANFORADA116-DICAS DE JARDINAGEM ? Cânfora. Disponível em http://www.dicasdejardinagem.com.br/ntc/default.asp?cod=126 consulta 07/08/2009
AGUARDENTE DA PRAIA76-CALASANS, JOSÉ (1951) CACHAÇA, MOÇA BRANCA.111P, 2ª ED. SALVADOR, LIVRARIA PROGRESSO EDITORA
AGUARDENTE DA TERRA13-ALMEIDA JÚNIOR, A. de (1940)"Sobre o aguardentismo colonial". Revista do Arquivo Municipal. São Paulo, 6(72), novembro/dezembro de 1940, p.155-164
AGUARDENTE DAS BORRAS96-CASCUDO, LUÍS DA CÂMARA (2005), PRELÚDIO DA CACHAÇA, 2ª EDIÇÃO, 86P, SÃO PAULO, GLOBAL EDIT E DISTR LTDA
AGUARDENTE DE CABEÇA228-MAIOR, Mário Souto (1997). Como nasce um cabra da peste (3ª Ed.). 89p. Recife, 20-20 Comunicação e Editora. Fortaleza, O Curumim Sem Nome.
AGUARDENTE DE CACHAÇA130-FIGUEIREDO, Luciano & VENÂNCIO, Renato Pinto (2005). Águas ardentes: O nascimento da cachaça. Pp.12-57. In: FIGUEIREDO, Fernando; VENÃNCIO, Renato Pinto; DEL PRIORE, Mary & NOVAES, Fernando Valadares (2005). Cachaça ? Uma alquimia brasileira, 124p. Ri
AGUARDENTE DE CANA327-SENADO FEDERAL ? SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES. DECRETO Nº 4.851, DE 2 DE OUTUBRO DE 2003. Altera dispositivos do Regulamento aprovado pelo Decreto nº 2.314, de 4 de setembro de 1997, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a insp
AGUARDENTE DE CANA ARTESANAL324-SAPO.PT ? Sabores. Disponível em http://sabores.sapo.pt/restaurante/?2441/uai/ . consulta 14/07/2009
AGUARDENTE DE CANA DE AÇÚCAR259-PARTES ? A sua revista Virtual. Cotidiano: Cachaça, a verdadeira preferência nacional. Ano I, número 4, julho de 2000. Disponível em http://www.partes.com.br/cotidiano04.html consulta em 09/07/2009
AGUARDENTE DE CANNA47-BEAUREPAIRE-ROHAN, Visconde de (1889). Diccionario de Vocabulos Brasileiros. 147p. Rio de Janeiro, Imprensa Nacional.
AGUARDENTE DE CEREAL327-SENADO FEDERAL ? SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES. DECRETO Nº 4.851, DE 2 DE OUTUBRO DE 2003. Altera dispositivos do Regulamento aprovado pelo Decreto nº 2.314, de 4 de setembro de 1997, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a insp
AGUARDENTE DE MEL147-GRAVATÁ, CARLOS EDUARDO S. (1991) ALMANAQUE DA CACHAÇA, 160P. EDIÇÃO DO AUTOR, BELO HORIZONTE
AGUARDENTE DE MELAÇO327-SENADO FEDERAL ? SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES. DECRETO Nº 4.851, DE 2 DE OUTUBRO DE 2003. Altera dispositivos do Regulamento aprovado pelo Decreto nº 2.314, de 4 de setembro de 1997, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a insp
AGUARDENTE DE MELADO327-SENADO FEDERAL ? SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES. DECRETO Nº 4.851, DE 2 DE OUTUBRO DE 2003. Altera dispositivos do Regulamento aprovado pelo Decreto nº 2.314, de 4 de setembro de 1997, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a insp
AGUARDENTE DE RAPADURA327-SENADO FEDERAL ? SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES. DECRETO Nº 4.851, DE 2 DE OUTUBRO DE 2003. Altera dispositivos do Regulamento aprovado pelo Decreto nº 2.314, de 4 de setembro de 1997, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a insp
AGUARDENTE DE VEGETAL327-SENADO FEDERAL ? SUBSECRETARIA DE INFORMAÇÕES. DECRETO Nº 4.851, DE 2 DE OUTUBRO DE 2003. Altera dispositivos do Regulamento aprovado pelo Decreto nº 2.314, de 4 de setembro de 1997, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a insp
AGUARDENTE DE VINHO DE CANAS8-ALGRANTI, Leila Mezan (2005). Aguardente de cana e outras aguardentes: por uma história de produção e do consumo de licores na América portuguesa. Pp.71-92. In: Álcool e drogas na história do Brasil. Organizadores: Renato Pinto Venâncio e Henrique Carne
AGUARDENTE DO BRASIL50-BEIRÃO, Nirlando (2010). A nobreza (nem sempre compreendida) de uma bebida made in Brasil. Disponível em: http://www.revistabrasileiros.com.br/edicoes/30/textos/846/ Consulta 06-04-2010
AGUARDENTE DO PAÍS129-FERREIRA, Roquinaldo (2010). Dinâmica do comércio intracolonial: Geribitas, panos asiáticos e guerra no tráfico angola de escravos (século XVIII). Pp. 339-378. In: O antigo regime nos trópicos: a dinâmica imperial portuguesa (séculos (XVI-XVIII). Orga
AGUARDENTE FEITA DE AÇÚCAR130-FIGUEIREDO, Luciano & VENÂNCIO, Renato Pinto (2005). Águas ardentes: O nascimento da cachaça. Pp.12-57. In: FIGUEIREDO, Fernando; VENÃNCIO, Renato Pinto; DEL PRIORE, Mary & NOVAES, Fernando Valadares (2005). Cachaça ? Uma alquimia brasileira, 124p. Ri
AGUARDENTE FEITA PELA DESTILAÇÃO DO MEL131-figueiredo, luciano et al (2005). cachaça alquimia brasileira. 123p. rio de janeiro, 19 design editora ltda
AGUARDENTE FORTE233-MAXIMILIANO, Príncipe de Wied Neuwied (1940). Viagem ao Brasil. Tradução de Edgar Sussekind de Mendonça e Flavio Poppe de Figueiredo, refundida e anotada por Oliverio Pinto; Biblioteca Pedagógica Brasileira, Brasiliana, série 5ª, vol. 1, 511p. São Pau
AGUARDENTE INFERIOR314-RUGENDAS, João Maurício (1940). Viagem pitoresca através do Brasil. Biblioteca Histórica Brasileira, 2ª edição, 270p. São Paulo, Livraria Martins.
AGUARDENTE MOLE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AGUARDENTE NATIVA50-BEIRÃO, Nirlando (2010). A nobreza (nem sempre compreendida) de uma bebida made in Brasil. Disponível em: http://www.revistabrasileiros.com.br/edicoes/30/textos/846/ Consulta 06-04-2010
AGUARDENTE ORDINÁRIA332-SILVA, Antonio de Moraes, 1755-1824 (1891). Diccionario da língua portuguesa. (Ed. 8ª), Vol. 1, 882p.; vol. 2, 1067p. Rio de Janeiro, Lisboa, Editora Empreza Litteraria Fluminense.
AGUARDENTE QUE NA TERRA SE LAVRA131-figueiredo, luciano et al (2005). cachaça alquimia brasileira. 123p. rio de janeiro, 19 design editora ltda
AGUARDENTE VIVA310-ROSA, João Guimarães 1908-1967 (1997). Burití. Pp.89-258. In: Noites do sertão. 258p. (8ª Ed. 13ª impressão). Rio de Janeiro, Nova Fronteira.
AGUARDIENTE375-WOXICON. Disponível em http://www.woxikon.com.br/portugues/aguardente.php. consulta em 18/07/2009
AGUARRÁS229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁGUAS DE SETEMBRO 128-FEIJÓ, Atenéia & MACIEL, Engels (2002). Cachaça artesanal : do alambique à mesa. 112p. Rio de Janeiro, Ed. Senac Nacional.
AGUINHA370-VILLELA, Francisco (2008). Ave, cachaça! Nascimento, vida, reza & glória. 101p. Brasília , edição do autor, comercialização Pig Produções (61) 9211-1020
AGUNDU352-TRINDADE, Alessandra Garcia (2006). Cachaça ? Um amor brasileiro, 165 p. São Paulo, Editora Melhoramentos
AGUNDU352-TRINDADE, Alessandra Garcia (2006). Cachaça ? Um amor brasileiro, 165 p. São Paulo, Editora Melhoramentos
AL KUHUL170-http://www.balcaodebar.com.br/index.php/bares-e-bebidas-na-historia/142-historia-da-caipirinha. consulta em 11/07/2009
ALAVANCA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ÁLCOOL25-Amado, Jorge (1961). Suor. pp. 247-374. In: País o carnaval ? Cacau ? Suor. 312p. São Paulo, Livraria Martins Editora.
ALCOOL DE CANNE À SUCRE49-BEC, FRÉDERIC (2008). CUISINE DU BRÉSIL. 176P. EDISUD. ISBN-10:2744907502
ALCOOL DE SUCRE DE CANNE373-WIKITIONNAIRE. Cachaça. Disponível em http://fr.wiktionary.org/wiki/cacha%c3%a7a consulta 28/07/2009
ÁLCOOL ETÍLICO123-DRIKA CURIOSA NA COZINHA. Homenagem ao Dia Nacional da Cachaça (21 de maio). Disponível em http://drikacuriosa.blogspot.com/2009/05/homenagem-ao-dia-nacional-da-cachaca-21.html consulta 06/08/2009
ÁLCOOL FORTE19-AMADO, Jorge (1961. São Jorge do Ilhéus. (10ª Ed.), 370p. São Paulo, Livraria Martins Editora.
ALEGRIA33-AMORIM, Clóvis (1980). O alambique. Pp. 1-96. In: Alambique; Chão de massapé. 280p. São Paulo, GRD; Brasília, INL.
ALEGRIA Nº 133-AMORIM, Clóvis (1980). O alambique. Pp. 1-96. In: Alambique; Chão de massapé. 280p. São Paulo, GRD; Brasília, INL.
ALEMBIC'S SWEAT65-BRAZZIL ? News from Brazil. Disponível em http://www.brazzil.com/p25jul96.htm. consulta 25/07/2009
ALERTA ESPÍRITO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ALERTADEIRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ALGO ETÍLICO55-BLOG DO RENÉ SANTOS NETO ? Os dez mandamentos do me. Disponível em http://renesantosneto.blogspot.com/2007_09_16_archive.html consulta 11/08/2009
ALICATE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ALÍVIO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ALMA DE GATO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ALPISTA128-FEIJÓ, Atenéia & MACIEL, Engels (2002). Cachaça artesanal : do alambique à mesa. 112p. Rio de Janeiro, Ed. Senac Nacional.
ALPISTE83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ALUANDA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
AMANSA CORNO83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
AMANSA LEÃO99-CAVALCANTE, Messias Soares (2007). Coleção de cachaças do Messias. Disponível em: http://www.pingaiada.alfenas.net/index.php . Consulta em 12-12-2009- termo usado no sul de Minas Gerais
AMANSA MACHO337-SOLUTION COMERCIAL IMPORT. E EXPORT LTDA ? Nomes dados à cachaça. Disponível em http://www.solutioncoml.com.br/curiosidades.htm. consulta em 06/07/2009
AMANSA SOGRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AMANSA VIADO99-CAVALCANTE, Messias Soares (2007). Coleção de cachaças do Messias. Disponível em: http://www.pingaiada.alfenas.net/index.php . Consulta em 12-12-2009- termo usado no sul de Minas Gerais
AMARELINHA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AMARGOSA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AMAVIO SEDUTOR313-ROTEIROS & DESCOBRIMENTOS Disponível em http://www.historiaecultura.pro.br/modernosdescobrimentos/desc/cascudo/ccrdpreludiodacachaca.htm . consulta em 07/07/2009
AMNÉSIA140-FROTA, Suely (2006). CIDADE VERMELHA // 311 NORTE - Loucuras das Ruas Disponível em http://horariodebrasilia.blogspot.com/2006/12/cidade-vermelha-311-norte-loucuras-das.html consulta 11/08/2009
AMOROSA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AMPOLA341-STIVI WIKI ? Dicionário de gírias de presídio. Disponível em http://stive.com.br/wiki/index.php?title=dicion%c3%a1rio_de_g%c3%adrias_de_pres%c3%addio . consulta 24/07/2009
ANACUÍTA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ANESTESIA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ANGER-CALMER319-SAMBA BRASIL ? Disponível em http://www.cachacaexport.com/ger_noticia.phtml?da_index=109 consulta 27/07/2009
ANGICO200-JARDIM, Luís (1974). O homem que galopava. Pp159-170. In: Maria Perigosa. 187p. Rio de Janeiro / São Paulo, Livraria José Olympio Editora / Editora Civilização Brasileira / Editora Três.
ANINHA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ANJO DA GUARDA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ANTI CASPA99-CAVALCANTE, Messias Soares (2007). Coleção de cachaças do Messias. Disponível em: http://www.pingaiada.alfenas.net/index.php . Consulta em 12-12-2009- termo usado no sul de Minas Gerais
ANTIBIÓTICO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ANTICONGELANTE195-INGLES PRA BURRO. Disponível em http://inglespraburro.blogspot.com/2008_01_01_archive.html 2009consulta 11/08/2009
ANTIFREEZE195-INGLES PRA BURRO. Disponível em http://inglespraburro.blogspot.com/2008_01_01_archive.html 2009consulta 11/08/2009
ANTIOXIDANTE83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ANUNCIADA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
APAGA TRISTEZA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
APEKITIVODicionário Informal. Cachaça. Disponível em http://www.dicionarioinformal.com.br/cacha%C3%A7a/. Consulta em 27/07/2013
APERITIVO DE RICO160-http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090628043847aazaofi. consultado em 06/07/2009
APERITIVO SOCIAL202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
APETITOSA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
APRECIADA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
AQUA-VITA79-CALLADO, Antonio (1982). A expedição Montaigne. 129p. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.
AQUARELA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AQUELA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
AQUELA DA GARRAFA BRANCA252-O JOGO DE TRUCO. Jornal Mensal em idioma gírio. Edição 033? Ano IV? Niterói/RJ, Junho/Julho/Agosto de 2004 Disponível em http://www.fructal.com.br/sistemas/livro/truco.shtml consulta 30/07/2009
AQUELA DE RENGUIAR CUSCO202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
AQUELA DO SANTO202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
AQUELA QUE MAÔ U VEIU115-DESCICLOPÉDIA - Pinga. Disponível em http://desciclo.pedia.ws/wiki/cacha%c3%a7a . consultado em 06/07/2009
AQUELA QUE MATOU O GUARDA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
AQUIQUI229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AR285-RECANTO DAS LETRAS ? É cachaça de ?A? a ?Z?. Disponível em http://recantodasletras.uol.com.br/cordel/1306105. Consulta em 06/07/2009
ARAPARI229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARCO247-NASCENTE, Gabriel (2004) O copo das ilusões. 266p. Goiânia, Kelps.
ARDOSA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARDOSE83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ARIRANHA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARMADERA115-DESCICLOPÉDIA - Pinga. Disponível em http://desciclo.pedia.ws/wiki/cacha%c3%a7a . consulta em 06/07/2009
AROUSES PASSION70-CACHAÇA STORE - Curiosities. Disponível em http://www.cachacastore.com/sistema/custom.asp?idloja=4603&arq=curiosities.html&1st=1&y=1839303150105 . consulta 24/07/2009
ARRANCA BOFE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARRANCA TOCO251-O GLOBO EXTRA ONLINE ? Nomes da cachaça. Disponível em http://extra.globo.com/blogs/saideira/post.asp?t=nomes-da-cachaca&cod_post=64794&a=212 . consultado em 06/07/2009
ARRANCA TRIPA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ARRANJA BRIGA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARREBENTA PEITO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARREPIA CABELO229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARREPIENTA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ARRETADA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ARROGANTE 229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARROMBA CUECA378-YAHOO! GRUPOS. Os nomes da cachaça. Disponível em http://br.groups.yahoo.com/group/varanda/message/2919 consulta 27/07/2009
ARROMBA PEITO175-http://www.dm.com.br/materias/show/t/ambigidades consulta 16/08/2009
ARRUACEIRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARRUPIADA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ARTESANAL372-WEIMANN, Erwin (2006). Cachaça ? A bebida brasileira, 151p. Editora Terceiro Nome, São Paulo
ARUANA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ARUANDA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ASIÁTICA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ASPIRINA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ASSANHA MENINA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ASSANHADA202-JATOBÁ, CARLOS & NUNES, JOSELITO (2005). A CACHAÇA E OS GÊNIOS DA GARRAFA, 117P. RECIFE,EDITOR NÃO MENCIONADO
ASSANHADEIRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ASSINA PONTO83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ASSOMBRADEIRAmariano, maria matilde (2011). Apelidos da cachaça. 08 p. literatura de cordel, fortaleza ce
ASSOVIO DE COBRA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ATEBRINA345-TEMMAIS.COM ? CENTRAL DE BLOGS ? Papo de bar. Disponível em http://www.temmais.com/blog/papodebar/?param=0509 . consulta 14/07/2009
ATENTADA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
ATITUDE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
ÁUGOA ARDENTE271-PORTAL SÃO FRANCISCO. História da cachaça. Disponível em: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/historia-da-cachaca/historia-da-cachaca-1.php consulta 11-12-2009
AUGUA ARDENTE147-GRAVATÁ, CARLOS EDUARDO S. (1991) ALMANAQUE DA CACHAÇA, 160P. EDIÇÃO DO AUTOR, BELO HORIZONTE
AXAROPADA200-JARDIM, Luís (1974). O homem que galopava. Pp159-170. In: Maria Perigosa. 187p. Rio de Janeiro / São Paulo, Livraria José Olympio Editora / Editora Civilização Brasileira / Editora Três.
AZARENTA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZEITE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZINHAVRE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZOUGADA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZOUGUE229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZULADA83-CÂMARA, MARCELO (2004) CACHAÇA: PRAZER BRASILEIRO, 144P, RIO DE JANEIRO, MAUAD EDITORA LTDA
AZULADINHA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZULINA229-MAIOR, Mário Souto (2004). Dicionário folclórico da cachaça. 144p. Recife, Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.
AZULZINHA79-CALLADO, Antonio (1982). A expedição Montaigne. 129p. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.
AZULZINHA BEIJADEIRA306-ROSA, João Guimarães (1984). Uma estória de amor. Pp. 143-258. In: Manuelzão e Miguilim. 258p. 9ª Ed. Rio de Janeiro, Nova Fronteira.

::  Página Principal   ::  As Cachaças   ::  Drinks   ::  Resumo   ::  Contato   ::  Fotos da Cachaçaria   ::
::  Vídeo   ::  Recorde Mundial Guinness   ::  Recorde Brasileiro RankBrasil   ::  Livro 1   ::  Livro 2   ::  Livro 3   ::  English Version  ::